O ciclo do carbono tem papel fundamental nas mudanças climáticas atuais. Uma vez que o oceano é o principal absorvedouro de CO2 atmosférico, o monitoramento oceânico tem sido realizado, globalmente, tendo como um dos objetivos principais, o entendimento mais preciso das futuras mudanças climáticas. Neste sentido, o conhecimento da sua variabilidade temporal leva-nos à relação entre o ciclo do carbono oceânico e o clima, através de sua combinação com modelos numéricos.

As questões fundamentais a serem abordadas são: a) estimar a variabilidade do CO2 no ambiente marinho e os fluxos líquidos de CO2 na interface atmosfera-oceano; b) diferenciar a variação natural do sistema atmosfera-oceano daquela forçada por fontes antropogênicas; c) entender qual o papel relativo dos oceanos no clima global em diferentes escalas de tempo.

Atualmente, pouco se conhece sobre o sistema CO2-carbonato oceânico e que processos o controlam no oceano Atlântico Sul, principalmente na sua porção oeste, e no oceano Austral. Com esta perspectiva, o Laboratório de Gases Dissolvidos vem desenvolvendo estudo detalhado deste sistema, dentro do projeto SOS-Climate, sob coordenação do Dr. Carlos Alberto Eiras Garcia, da Fundação Universidade do Rio Grande, objetivando a compreensão CO2 oceânico nestas áreas.

 

Coordenação

Rosane Gonçalves Ito